06/02/2009

Pega ladrão (parte II)

Esses dias eu fiz um post falando sobre o cidadão poder andar armado ou não.
Agora eu vejo uma notícia de que um ladrão foi linchado pelos populares na zona leste.
Agora além de preso, o burro ainda apanhou feio.
Se for pensar como ensinam pra gente, não se poderia bater no ladrão. Mas também não se poderia roubar.
Agora eu me pergunto, quem está mais errado? O ladrão que roubou, ou o povo que linchou?

Minha modesta opinião:
Tem que apanhar mesmo pra saber que ali a parada é dura!
Pelo menos ali ele não rouba mais!

Bem feito!

2 comentários:

Quintanilha FR disse...

sinceramente ... sempre temo quando as emoções superam a razão .. penso que não se justifica um ato violento por outro ocorrido e nem acredito que a justiça se faz assim ... este problema vai além da minha rua ou minha comunidade e não é saindo matando ou agredindo que se limpa honra ou se faz justiça ... se notarmos a história da filosofia do direito e a leis evoluiram nesses séculos ... tomar um ato violento para fazer justiça nos tira tudo o que já foi conquistado durante esses anos... também sou contra o porte de armas, aliás sou contra qualquer fabricação de armas em todo o planeta ... violência gera violência ...

Flavio Quintanilha disse...

Eu concordo com o que você diz.
Acho que não me expressei bem.
Em momento algum eu disse que a justiça foi feita com a violência sofrida pelo bandido. Essa só acontece quando o mesmo paga pelo crime que cometeu. Também acho que violência gera violência, e sabendo disso, o ladrão que se cuide, pois se ele roubar, ele apanha, e feio. Entendeu?
Não estou fazendo apologia à violência, dizendo ao povo para sair às ruas se matanto. Só espero que o ladrão saiba o risco que está correndo, e que tenha medo desses risco, pois a violência dele, vai gerar muita violência contra ele.
Pelo menos eu penso que deveria ser assim. Acho que agora expliquei melhor...